sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Gritar para se fazer ouvir

Um dia, Mahatma Gandhi fez a seguinte pergunta aos seus discípulos:
"Por que é que as pessoas gritam quando estão aborrecidas?"
"Gritamos porque perdemos a calma", disse um deles.
"Mas, porquê gritar quando a outra pessoa está ao seu lado?"
Questionou novamente o pensador.
"Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça", retorquiu outro discípulo.
E o mestre volta a perguntar:
"Então não é possível falar-lhe em voz baixa?"
Várias outras respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o Gandhi.
Então ele esclareceu:
"Vocês sabem porque se grita com uma pessoa quando se está aborrecido? O facto é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, os seus corações afastam-se muito. Para cobrir esta distância precisam de gritar para poderem escutar-se mutuamente. Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão que gritar para se ouvir um ao outro, através da grande distância. Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão enamoradas? Elas não gritam. Falam suavemente. E porquê? Porque seus corações estão muito perto. A distância entre elas é pequena. Às vezes os seus corações estão tão próximos, que nem falam, somente sussurram. E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, um olhar basta. Os seus corações entendem-se. É isso que acontece quando duas pessoas que se amam: estão próximas."
Por fim, o pensador conclui, dizendo:
"Quando vocês discutirem, não deixem que os vossos corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta."

9 comentários:

duarte disse...

GANDHI, o homem que cultivava o AMOR.
Só a sabedoria deste Homem , dava para transformar o globo num paraíso.
E quanta razão tem ele...A violencia só gere violencia.
E hà quem saiba disso, e use a provocação para desacreditar, o "oponente".
quanto à daniela, não me importava de lhe sussurar ao ouvido...
abraço do vale

Ana Camarra disse...

Zorze


Poucos aprenderam os ensinamentos de Ghandi ou de Martin Luther King, já agora, de outros, seres humanos com um sentido enorme de humanidade.

Será que ainda lá chegaremos?

Bom tema.


Beijos

Pata Negra disse...

Pois é! Teremos mesmo de gritar! Ai é o oh! Ai é o oh! Ai é oh!
Vou acabar o comentário - parece que ninguém me ouviu!
Um abraço do coração

mugabe disse...

Interessante e verdadeiro !

Abraço!

poesianopopular disse...

Zorze
Vou transcrever-te, uma frase do escritor Henry Thomas, no seu livro " A História da Raça Humana" publicado em 1947, e que diz assim "O MUNDO PRECISA DUM LENIN COM O CORAÇÃO DUM GANDHI. MAS O MUNDO PRECISA TAMBEM DE UM GANDHI COM A MENTE DUM LENIN.
Abraço companheiro

Marreta disse...

Se os dirigentes mundiais cultivam-se nem que fosse 1/10 da virtude deste homem a Humanidade seria muito mais justa e solidária.
Como este não aparecerá nenhum tão depressa.

Saudações do Marreta.

casadegentedoida disse...

Gritar todos nós gritamos, mais alto ou mais baixo quando precisamos de atenção, carinho, compreensão, aprovação. Tambem é importante ouvir. Tenho um Amigo que me ouviu gritar muitas vezes e soube ouvir, e ouvindo entendeu e compreendeu porque gritava. As vezes ainda grito mas esse Amigo esta longe e se calhar não me pode ouvir, mas continua sendo meu Amigo.
Um Abraço.

Gengis Khan disse...

Se todos fossemos Ghandi o mundo era uma caca, lamentavelmente; 1º, ninguem nos prestaria atenção, porque todos seríamos tão especiais que até metia nojo, 2º de tanto tentarmos compreender o próximo ficaríamos doidos, porque o próximo estaria a tentar fazer o mesmo connosco e 3º porque precisamos tanto de líderes espirituais como de uma amante, ambos dáo mais complicações que benesses...

materials disse...

vuitton handbags
louis vuitton
hermes
hermes kelly bag
hermes bags