domingo, 3 de fevereiro de 2008

À Bastonada

Na passada semana os nossos políticos têm andado algo nervosos. O actual Bastonário dos Advogados fez declarações tipo " Malhar Neles "; na imprensa, na abertura do novo ano judicial e na televisão.
Logo vieram os políticos dizer que agora o dito senhor tem de concretizar as denúncias. O mais engraçado é que este tipo de crítica veio de todos os quadrantes políticos. E alguns um silêncio incómodo, muito incómodo.
Bem vamos lá ver isto a sério. Na minha opinião, o senhor Bastonário não tem que concretizar absolutamente nada. O que ele disse não é nada de novo ( o próprio o admite ) e é o que toda a gente fala no seu dia-a-dia. Então qual é o grande problema ? Talvez o admitir de um representante de um cargo com relevância nacional. Ele próprio já o dizia há alguns anos, mas aí era mais um advogado com fama de truculento. Acho graça que quando alguém põe alguma coisa em causa aparece sempre uma névoa pensénico/dominante que tenta descredibilizar o afoito denunciante. Conseguido transformá-lo em palhaço, doido, ou, a minha preferida em pessoa com pouca credibilidade. Conseguindo assim o tal sistema descredibilizar alguém que tente abanar os seus alicerces.
Lembro-me de Rui Mateus ( tesoureiro do PS em Macau ), um dia, talvez, voltarei a falar desta persona non grata.

Sendo o nosso País relativamente antigo, sociológicamente - e é natural -, iria desenvolver e/ou copiar alguns tipos de organizações de cúpula. Como os: Templários, Maçónicos, Religiosos e ...
Eles mandam e sempre mandaram sem serem vistos. Atirando os seus bonecos manipuláveis para a linha da frente. Enquanto a povaça anda entretida, com o cinema, fado ( que eu tanto gosto ) e futebol. De preferência que não saiba ler ou interpretar o que lê. Para não pensar em coisas malucas ou novamente - a minha preferida - em coisas pouco credíveis. A credibilidade é algo que dá para muita coisa.

Resumindo, este, senhor que se expôs, e do qual eu não conheço pessoalmente mas conheço publicamente, eu digo, concordo. E volto a repetir, não tem que concretizar nada. Eu e alguns pacóvios pagam impostos para termos um sistema que investigue, leve a tribunal e prenda estes malandros. Mas isso é a " Alice no País das Maravilhas".
Há algum tempo passado ouvi de um colega uma coisa importante.
- Quem está no poder faz o que quer.
Eu digo que eles também têm medo e ( muito importante ) não sabem tudo. Estou sempre a repetir o mesmo.
No meio desta loucura toda desejo-vos um bom Carnaval. Alguém me diz o que é ?

Aí esta umas das maiores manipulações da povaça. Mas o que malta gosta é da carne ( peida gordinha ). A corrupção e tal ... que se lixe.

E contradizendo-me totalmente é disto que o povo gosta.

7 comentários:

papiscuds disse...

Boa Noite. Antes de continuar gostaria de deixar aqui um aparte:
"Bastonário": A mais alta dignidade da Ordem dos Advogados, seu chefe ou presidente e se representante perante o Estado;
"Político": o que trata de política, estadista;
"Estadista": pessoa versada em assuntos políticos, homems de estado, relativo a estadismo;
"Estadismo": Doutrina que tende a colocar sob a direção imediata do Estado, todas as funções sociais (bancos, assistência, minas, seguros, etc.);
"Parasita": organismo que vive a custa de outro, pessoa que vive a custa de outrem,, que vive à custa alheia;
"Assembleia": lugar ou casa de recreio onde os sócios se reunem para se distrairem, reunião de pessoas p/ determinado fim, sociedade, corporação, clube ou parlamento.
Bom chega por agora, vamos ao que interessa. Como o Amigo pode compreender estas palavras e os seus significados tem uma série de ligações, boas ou más, tem. O que destoa neste meio é o Bastonário, porque? porque não diz que ele é político, não diz que ele tem que agradar este ou aquele. A Ordem possui um código de ética, e ele está ali para o fazer cumprir.
Doa a quem doer. A mim parece-me que este Sr. chegou aonde chegou pelos seus prórpios meios, passou por maus momentos mas chegou. Parece-me pelas suas palavras que não deve nada a ninguem, mas aí é que está o mal. O que os políticos gostam é que nós andemos sempre a volta deles dando graxa, pedindo isto e aquilo e depois atiram-nos a cara as migalhas que nos deram. Parece que fizeram um grande favor, quando na realidade não deram nada apenas redistribuiram o que era dos outros, porque no deles eles não mexem, fazendo parecer que estavam a dar o que era deles. Tretas. São incapazes de fazer bem a alguem sem pedir nada em troca, dão 1 querendo receber 3.
Mas a política é assim. Mas a culpa não é deles, mas sim de quem voat neles. Se em vez de se escolher o partido escolhecemos as pessoas talvez as coisas fossem diferentes.
Para finalizar, desejo as maiores felicidades ao Sr. Bastonário e que tenha muita força e não se deixe levar por politiquices. Não se deixe enredar em teias armadas sobre a sua pessoa, não se iluda com os €€€€€€€ que lhe coloquem a frente para se calar. A Justiça deve ser igual para todos, não só para aqueles que tem dinheiro e a manipulam. A que ter coragem para levar os culpados a barra dos tribunais e condena-los. Chega, já me alonguei por hoje, um grande abraço deste teu Amigo.
PS. cada vez estamos mais perto do título, carago.
Livro consultado: Dicionário da Língua Portuguesa.

Diogo disse...

Uma das grandes questões é que o Sr. Procurador Geral é pago com o mesmo dinheiro dos políticos. Ele não está lá para investigar. Ele está lá para travar investigações.

poesianopopular disse...

Caro Zorze
A palavra fácil de Marinho Pinto,pode ser tomada como denúncia corajosa, ou exebicionismo gratuito!
É da elementar regra democrática, conceder-lhe o benefício da dúvida, é isso que eu vou fazer!
Sobre o carnaval, penso tanta coisa, que nem me atrevo, mas, admiro os povos que têm a capacidade, de se divertirem, no meio de tanta adversidade e de barriga vazia.
Esta koltura está com um grande falta de CULTURA.
Um abraço
José manangão

Klatuu o embuçado disse...

Uma telenovela da pilinha com actores canastrões.

SOS online disse...

Adorei sua passagem no meu livretinho...volta sempre ! Adoro pessoas que transmitem energia forte assim como tu. E adoro ler Portugal e portugueses...os blogueiros deste país tem nota dez e passam uma grande mensagem de irmandade e inteligência.
Deixo-te um beijo.
Alda

Soontir Fel disse...

Sabes, Zorze, o Bastonário é um compincha - um tipo realmente porreiro - aquela classe de político apolítico que se quer sempre ao lado durante uma jantarada acalorada e num aperto depois com os jornalistas.
Porque este senhor, caso não saibas, é um verdadeiro terrorista - mas isto no bom sentido, como o nosso amigo do Anzol.
Este homem quando vê brigas não foge, mete-se no meio - dá e apanha, não se fica, participa nesse exercício de democracia que é a vida - e digo-o de forma literal.
É brigão, é arruaceiro, é intimidatório mas sabes que mais?
É admirávelmente íntegro na sua pureza - não faz amigos nem compadrios fáceis - por razões que facilmente podemos comprovar nos vídeos que simpaticamente juntaste.
Só por isso tem o meu voto - afinal de contas é o homem do bastão - e sempre ouvi dizer que há que malhar enquanto o ferro está quente... :)

BS disse...

DE BS

Caro Zorze, apesar de em 1ªanalise achar interessante o espirito de denuncia do srº Bastonario gostaria tb de lembrar as suas palavras quanto ao facto de que o caso casa pia foi simplesmente uma cabala politica contra o Ps, parece-me da mais elementar falta de bom senso, quanto ao facto de ser independente é falso o s Bastonaria sempre esteve em circulos ligados ao Ps, tambem expresso a minha opnião de que um bastonario é so mais um agente interesssado em amnter a autoridade e o status qua desta sociedade podre e corporativista.