domingo, 12 de outubro de 2008

CERN

O CERN, a Organização Europeia para a Investigação Nuclear que, arrancou em Setembro de 2008 para a missão de recriar os primeiros momentos do Universo. Demorou cerca de vinte anos a construir com um custo aproximado de 9 biliões de dólares. É uma multinacional à escala global. Inclui cientistas de muitos países no projecto, incluindo Portugal.
Tem sido noticiado em todo o mundo.



Apesar de haver vozes críticas, dentro delas, alguns cientistas discordam do experimento.
Será que a Humanidade estará a dar um passo maior que a perna? Ninguém sabe. Apenas o Futuro sabe e, esse não revela a ninguém o seu conhecimento.
Apareceram organizações contra tal experimento, sempre que, coisas novas se tentam alcançar. Os chamados "profetas da desgraça". Mas, a história tem nos ensinado, que de vez em quando é preciso tê-los em linha de conta. A vantagem de hoje é, que, se alguma coisa correr mal, no limite nem teremos tempo de apercebermo-nos do erro.



Curioso e tentando fugir a sencionalismos e especulações, é que o "logo" do CERN representa um 666 perfeito (veja aqui), mas que, coincidências existem, existem. Intigrante, não?

Começam a ocorrer factos curiosos, a 10 de Setembro de 2008 surgem na internet notícias de que objectos estranhos (ovnis) pairavam sobre a zona do CERN, em Genébra, mas nenhum caça foi ter com os ovnis, porque tiveram avarias nos sistemas de navegação.

Dia 20 de Setembro do corrente ano, surge uma notícia de que o CERN teve avarias nos magnetos supercondutores , e que a experiência de colisão de partículas será adiada até que eles resolvam a anomalia. Apesar de estar tudo garantido e estudado que não haveria nenhum problema. Até se chegou a fazer uma fórmula de que a formação de um mini buraco negro é tão ínfima, como por exemplo, eu arrotar e provocar um sismo na Austrália. Ficamos descansados, eu não arroto e não provoco um sismo no outro lado do mundo. Garanto com suposições que não conheço, tal como, os cientistas do CERN.

Ficam algumas questões:

- Será que a Humanidade era disto que precisava?
- Porque é que não se confluem movimentos monetários desta ordem para a cura do Cancro ou da Sida?
- Porque é que há gente a suicidar-se com a produção de tal evento?
- Porque é que existe Fome no Planeta se quando realizam projectos desta envergadura?
- Estarei completamente errado?
- Eu sou a favor da Ciência, mas, será que isto era factor primordial?
- Qual a relação custo/benefício?
- Servirá para algo de concreto?
- Será que se apercebem que estarão a criar energias e forças que desconhecem por completo, e que, não sabem em absoluto as consequências que daí advirão?

10 comentários:

Ana Camarra disse...

Zorze

Confesso que não me tenho debruçado muito sobre o assunto, tenho passado um pouco ao lado.
Como nos apresentas aqui de facto dá para pensar em muita coisa, se por um lado é um projecto internacional, quase global, em que cientistas de todo o mundo participam, por outro lado os avanços da ciência tem sido aproveitados mais para a destruição de seres humanos do que para a sua melhoria de condições de vida.
Por isso vamos parar o avanço cientifico?
Acho que não.
Mas assusta-me um pouco esta história do acelerador de particulas.
Por fim algumas das tuas perguntas e inquietações, são legitimas, muito mesmo.
Quanto aos profectas da desgraça é tudo muito relativo.

beijocas

casadegentedoida disse...

Amigo Zorze, quanto as tuas questões considero muito pertinentes. E posso te dizer que esta coisa do "CERN" já esta a ter os seus efeitos. Só o facto de o acelerador de particular se ter avariado (apesar das garantias dadas) suicídios, ovnis e outras coisas mais está a afectar-te. Ocupa-te tanto espaço nessa cabeça que nem te lembras de telefonar aos Amigos quando fazem anos. Pois é. Até te passa ao lado. Mas tudo bem, isto também vai explodir tudo, ninguém se chateia. Fica bem.
Um Abraço do casadegentedoida.

Zorze disse...

Amigo casadegentedoida,

"Como es possible"?
Tu também tens a mania de fazer anos todos os anos, pá.
Logo depois da jorna, colmato a falha.

Abraço,
Zorze

Diogo disse...

Esta é outra merda, tal como a NASA, onde se gastam triliões para se tentar provar um peido.

Existem não sei quantas pessoas a morrer de fome por esse mundo fora e estes merdas queimam essa salvação a ver electrões a bater uns nos outros. Deviam ser enforcados.

Não sou anti-ciência. Sou anti-genocidas.

poesianopopular disse...

Zorze
A ciência é necessária, mas há tanta coisa necessária como o amigo muito bem alvitra, essa coisa do tal acelerador de particulas, bem que podería esperar!
Abraço

alf disse...

Penso que as questões são independentes. Não é por causa do CERN que se investe mais ou menos no combate à fome ou noutras questões.

Querem combater a fome? é fácil. é só limitar a natalidade nas zonas onde há sobrepopulação. Foi o que os chineses foram capazes de fazer. Não o fazem? Então todos os anos temos mais uns 70 milhões de esfomeados. Vai servindo para entreter imensas ONGs, a quantidade de gente que ganha a vida graças a estes que nascem e não deviam...

O CERN é um projecto para dar trabalho a esta gente da ciência. É preciso muita gente a trabalhar na ciência para sair alguma coisa interessante porque não é fácil andar a perceber o universo. Mas isso significa ter esquemas que os ponham a trabalhar, arranjar projectos, objectivos.

Mas não foram só os cientistas que beneficiaram disto - uma imensa industria beneficiou, esteve ocupada a projectar e a construir. E isso é trabalho para uma data de gente.

No nosso mundo ocidental, os problemas não derivam da falta de dinheiro, mas derivam doutras coisas como a falta de trabalho.

O mesmo se passa com a NASA. Várias vezes foi o motor do desenvolvimento económico dos EUA, porque foi (é) uma forma muito importante de apoiar as suas empresas.

E não só a NASA, todos os institutos de investigação, como o Fraunhoffer. Donde pensam que surgiu a televisão digital? Não caíu do céu...

Agora, que este projecto do CERN é discutível e deva ser discutido, estou de acordo. Será esta a melhor maneira de fomentar uma estrutura científica europeia? Mas esta é que é questão.

Quanto ao dinheiro: a quantidade de milhares de milhões de euros que os bancos centrais mostraram poder «injectar» do pé prá mão esclarece que não há um problema de «dinheiro».

mugabe disse...

Zorze, venho aqui exclusivamente para te dar os parabens e um abraço, pelo excepcional post que editaste no Cheira-me a Revolução, que eu considero de uma clarividência absoluta, a descrição da relação do trabalho e a subsequente escravização do mesmo está clara !!
Abraço!

Diogo disse...

Alf,

O Fraunhoffer ainda vá que não vá. Agora a NASA???!!!!

Não se trata agora de um caso de prevenção de nascimentos. Trata-se de seres humanos que estão hoje a morrer à fome porque os meios para o jantar estão a ser usados por «cientistas» para ver electrões a bater em protões.

Se o Alf tivesse filhos a chorar com fome talvez não se importasse de reduzir o diâmetro o anel do CERN em alguns quilómetros, se tal lhes pagasse a lanche.

Tiago disse...

Este post está errado a partir deste ponto "O CERN arrancou para recriar os primeiros momentos do Universo".

Não podia estar mais errado! Ao contrário do que tem vindo a ser veiculado nas notícias, o CERN não vai recriar Big Bang nenhum nem coisa que se pareça. Para criarmos um universo precisamos da energia de um universo, algo que não existe na Terra inteira quanto mais nos geradores do CERN.

Aquilo que os cientistas procuram é pode ser resumido a vários pontos fundamentais:

1º Descoberta do Bosão de Higgs, uma partícula teórica, que determina a massa de todas as outras partículas,

2º Confirmação ou refutação de mais que as 3 dimensões espaciais, e 1 temporal. Segundo muitas teorias a existência de uma 4ª dimensão é detectável nos campos gravíticos a altas energias como as que se pretendem criar no LHC. Se se provar que existe mais uma dimensão, teorias Unificadoras, ou Teorias do Tudo como a Teoria das Cordas podem ser confirmadas ou abandonadas...

3º Vai-se tentar criar as altas energias ocorridas pouco depois do Big Bang e tentar analisar o tipo de partículas criadas.

@ Diogo - Esta é outra merda, tal como a NASA, onde se gastam triliões para se tentar provar um peido.

De certo que gasta mais de metade do seu dinheiro em coisas inúteis para a humanidade. Ao contrário do que possa pensar estes 9 mil milhões de euros foram investidos para algo bom para a humanidade... Já pensou na quantidade de capital acumulado por esses magnatas desse mundo fora? Investem-no em investigação seja ela qual for? Então cale-se quando for para agredir as ciências como a Matemática a Física ou a Astronomia, porque nem só de médicos vive o mundo e mentalidades como a sua só se dispensam...

talvez faça um post sobre este tema no meu blog

Marreta disse...

Eu sou um bocado suspeito neste tema, porque sou a favor de experiências deste tipo que possam tentar desvendar um pouco a origem das coisas. Para entendermos o presente e enfrentarmos o futuro é preciso compreender o passado e a origem. E, enfim, não são estes "malucos" que ao longo dos tempos têm permitido que a Humanidade avance (ou retroceda, depende do ponto de vista...) ao nível das ciências, da medicina, da física, etc.
Estes "malucos" de agora não serão muito diferentes de um Leonardo da Vinci no seu tempo.
Saudações do Marreta.