segunda-feira, 18 de agosto de 2008

08/08/2008

Já há uns meses que nalguns posts colocava a etiqueta 08/08/2008.
Quando se iria iniciar uma nova energia para o nosso planeta (que começou e é irrevesível) com a abertura do primeiro cristal, e que, se irão sucessivamente abrir um por ano até 2012. Com o início dos Jogos Olímpicos na China, uma celebração da Humanidade, união dos povos e desenvolvimento Humano, logo sub-repticiamente pela calada da noite, o Mal (metafóricamente falando) entra em acção, numa espécie de compensação.
Não existe Bem ou Mal, apenas, sub-desenvolvimento humano em certos dialectos estupidez humana pura e dura.
º
Pela calada Olímpica e mediática a Geórgia ferindo de morte acordos internacionais, entra pela Ossétia do Sul, a Abcásia mais montanhosa foi preterida inicialmente. Mata soldados das forças de paz no âmbito da ONU, civis (com crueldade desmesurada), chega até a bombardear uma Universidade. Numa operação preparada antecipadamente com a ajuda, ou talvez comando, dos USA complementada por correntes militares sionistas. Não confundir sionismo (que se julga que já não existe) com os judeus e israelitas em geral. São coisas completamente distintas.
Neste caso concreto a Rússia teve a autoridade moral para intervir, e fê-lo com uma força avassaladora neutralizando a Geórgia de uma forma quase inesperada.
Ensaio para avaliar a capacidade de resposta da Rússia? Pergunta-se.
Os líderes europeus (com algumas submissas excepções)agora hesitam, quando antes seguiam Bush. Este "forçar da barra" americano (bases de mísseis e Kosovo) que coincide com o final do mandato republicano começa a levantar dúvidas nos europeus - dependentes energéticamente da Rússia - e incongruências flagrantes do discurso da admnistração republicana americana. Anseiam pela vitória de Obama, que não muda a base, mas, certamente irá haver um novo pensar na sala oval.
º
Tenho para mim que ainda neste século que ainda mal começou, e começou mal - 9/11 -, iremos assistir a Mudança para a Era Consciencial. A Era dos Impérios está em decadência e vai cair. Como ? Não sei ? Nem o grande Zandinga (já no extrafísico) saberia. A questão é, será gradual ou de forma brusca? Será harmoniosa ou dolorosa? Certo, certo é que haverá.
Estes dois Impérios - Usa e Soviético (agora Rússia) - têm as mãos do poder manchadas de sangue. Nem um nem outro são flor que se cheire. São responsáveis pelo acicatamento da grande maior parte dos conflitos armados da segunda metade do séc. XX. Pela sombra, armaram, treinaram, assessoram conflitos locais. O belicismo é uma espiral sem fim. Tinham uma espécie de contagem de cabeças «do nosso lado estão X milhões, do lado inimigo X milhões». Até o nosso Portugalito entrou na contenda, na guerra colonial e depois em 1975. Perde-se ali, ganha-se acolá. Por aí fora, formaram-se governos semi-fantoches que apoiavam um lado ou outro.
A ilusão da discussão de direita e esquerda, foi dada, como ilusão para entreter a massa. O cerne da discussão vai muito para além. Eu sei que isto é difícil de compreender e aceitar. De uma forma ligeira, digo-vos, que é antiga discussão do copo meio cheio e do copo meio vazio. Discussão essa que, com as suas quase infinitas variantes abarca quase todo o leque intelectualizante do cérebro. Porque é que tem de ser assim ou só assim ? Ora nada está acima da crítica e tudo pode ser questionado e debatido, respeitando as diferenças de opinião.
º
Quando se é pela Paz, pelo o entendimento humano e tentativa de encontrar canais de comunicação é se acusado de ser mariquinhas pé de salsa. Eu discordo frontalmente, pois sendo LIVRE e não tendo Vacas Sagradas a defender, nem Politiquismo ou qualquer outro ismo a obedecer, nem o endeusamento de pessoas a adorar, posso criticar o que me apetecer mesmo incoerente, pois sou parte integrante do Universo.
Dar a conhecer este tipo de pensamento aos defensores de quaisquer das partes, dói, é um choque consciencial. É um desabar psicológico de toda uma existência intrafísica. É como descobrir que o Pai Natal não existe, que a Fada Madrinha nunca vai aparecer e que Deus na assumpção católico-romana não existe. Até parece que estou a brincar, mas, isto é muito sério.
º
A Era da Consciência.

3 comentários:

Ana Camarra disse...

Possa Zorze este é muito grande volto cá amanhã.
Dá saudades minhas ao Tejo se faz favor.
Olha que o Sauroman sendo mau não chega aos calcanhares do Bush...

beijos

Ana Camarra disse...

Zorze

Sou uma mulher de palavra.
Não sei se é resultado das coisas que dizes.
Mas sim na sua batalha entre USA e URSS, criaram monstrons, se de um lado deixaram-nos de os controlar do outro a queda do regime, colocou na rua armamento e técnicas bélicas á mãio de quem der mais.
Não acredito que Obama tenha um pensar tão diferente.
Acho que é um mal menor, só, mais nada.
Outros blocos se perfilam, a China, a India, a Coreia, ameaçam ser grandes a curto prazo,
Como iremos lidar com o novo equilibrio?
Eu tenho opção politica, tu sabes, mas sou pela paz e não endeuso pessoas, nenhumas, acho que existem grandes almas, cabeças génios, sei lá o que lhes chamar, que são especiais, ponto final.
Politicos, alguns, pintores, escritores,musicos extraordinários.
O ter opção politica não quer dizer deixar de pensar pela nossa cabeça, antes pelo contrario!

um beijo

casadegentedoida disse...

Amigo Zorze, cá estamos novamente. Espero que essas mudanças venham trazer coisas boas, já não peço para mim mas para aqueles que ainda estão para chegar. Aguardo.

Abraços do casadegentedoida.