quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Era o fim da macacada !


Certo dia, incerto por natureza, depois da visita de uma colega, um colega já nos entas, não nos quarentas, mas sim, nos cinquentas, dispara à luz de um sol abrasador - O rabinho (da tal coleguinha) nas minhas mãos, era o fim da macacada!
O qual tive de comentar - De facto, era o fim da macacada!
Apelando à imaginação visual, vislumbrando a dita coleguinha de quatrinho.

A expressão, dita com um certo ênfase, encerra sobre si, toda uma dialéctica de sonho. Todo o poder comunicacional é subvertido, como quem lê um diapasão mental.
Descontando a questão do rabiolês, existe toda uma ciência por detrás dela.

O vídeo em baixo, verdadeiro serviço público, pedagogia habitual neste espaço virtual.

Amanhã, qual maluco, vou stressar uma menina! Stress positivo, claro. Na esperança de me dar um rolé!
Pois toda a bilha é uma bilha de sonho. E como é óbvio, tenho toda uma visão holística da Mulher.
Por vezes um certo odor a maresia, mas lavadinha um pitéu...

7 comentários:

duarte disse...

eheheh...
isto é que é meta física!
abraço companheiro

duarte disse...

perdão
é um extra físico...eheheh!
outro abraço

Bruno disse...

O sétimo dia é dia santo.

Diogo disse...

Muito atrevidote este post! E a fotografia é excelente.

SENSEI disse...

Eh pá!
Da-se!
Essa merda de cú é obra badalhoca.
Andas mas é a precisar de agasalho para o "ajudante".

Ouss

mugabe disse...

Zorze,..mudaste o blog para erótico ?? hehehe boa !!!

Abraço!

Factor C disse...

Quantas não te devem ter passado pela frente? quantas vezes deves ter ficado a pensar: C., J., V., C., M., Venezuelana.
Bons tempos.
Abraços.