domingo, 2 de agosto de 2009

Dá que pensar...

Este episódio ocorreu em 2004. O Benfica fazia a sua pré-época na Suíça, como vem sendo hábito de há alguns anos até esta parte.
Sendo a Suíça um dos países com mais emigração portuguesa a juntar à sua localização central na Europa é sempre uma oportunidade de os emigrantes portugueses terem um cheirinho de Portugal. E o Benfica é Portugal!

Aparte este episódio, este ano temos um verdadeiro Benfica à Benfica, sob a liderança técnica de Jorge Jesus, vemos um Benfica esmagador, asfixiante. O Benfica está um portento. Sente-se os clubes rivais a tremerem de medo.
Pois este ano vamos ter um "Benfica Champion", para a alegria do povo.

Voltando a 2004, num jogo de treino em que as bancadas eram ocupadas por emigrantes portugueses, salta um que percorre o campo de cartaz em punhos a saudar a família do árbitro, que também era portuguesa. Não ia nú, como um verdadeiro streaker, apenas se queria mostrar. Acaba por ser detido pelos seguranças do recinto, que não eram polícias. Tudo normal, até aí. Seria levado para uma esquadra e posteriormente identificado. Só que os seguranças extravasam em muito a sua competência e começam a agredir violentamente o infractor.
É aqui que vem ao de cima, uma espécie de solidariedade. Esquecendo as rivalidades clubísticas, saltam para o campo adeptos do F.C. Porto, Sporting e Benfica. Ou seja, portugueses, que vão em ajuda do seu camarada português.
Viram a situação e são os seguranças agora a apanhar no focinho forte e feio.

Seja em que parte for do planeta, quando a injustiça chega ao absurdo, existe sempre um lado que se revolta, esquecendo por vezes pequenas rivalidades, focando essencialmente a opressão. Deixam de ter medo, a autoridade legal do momento passa a ser relativizada e as consequências ganham cariz de imprevisibilidade total.

Dá que pensar...

7 comentários:

Diogo disse...

«quando a injustiça chega ao absurdo, existe sempre um lado que se revolta, esquecendo por vezes pequenas rivalidades, focando essencialmente a opressão. Deixam de ter medo, a autoridade legal do momento passa a ser relativizada e as consequências ganham cariz de imprevisibilidade total. Dá que pensar...»


Temos de passar dos pensamentos e das palavras aos actos. A revolta desses emigrantes é de aplaudir e um exemplo a seguir, hoje mais do que nunca.

Abraço

Fernando disse...

ia escrever sobre o grande Benfica acabei por me ficar pela recomendação de vir aqui ler o post e ver o vídeo. Futebol não é só alienação. Um bom exemplo de solidariedade e luta contra a injustiça e autoritarismo.

mugabe disse...

Grande Benfica o clube do bairro onde nasci. Vamos ver é se o máfias da costa não continua a apitar com apitos dourados...!!!!!

Abraço!

Ana Camarra disse...

Zorze

1º-Futebol nã domino

2º-As actuações de grupo, de multidão têm sempre resultados imprevisiveis.

3º-As injustiças, o uso da abusivo da força é sempre condenavél!

beijos

Susana Garcia disse...

xii tópico sobre o benfica fogo,é mesmo sem comentários lolol!!!
beijinhos

J.S. Teixeira disse...

Isaltino Morais: 7 anos de prisão. Finalmente fez-se justiça! Vejam algumas comparações no blogue O Flamingo.

casadegentedoida disse...

Olá, comecei um comentário mas fica para uma outra oportunidade, depois vez no teu mail.
Ainda bem que assim foi, lá fora somos todos portugueses, saímos uns pelos outros (penso eu). Vamos ver se este ano temos adversário a altura do FCP ou do SCP.
Saudações.