quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Tiro ao Alvo

Li há uns dias no jornal Público uma notícia deveras interessante. Está neste momento em rota de colisão com o Planeta Marte segundo a divisão da NASA ( NEOP - Near Earth Object Program) especializada na "vigilância" dos nossos céus, um asteróide - 2007 WD5 - com 50 metros de comprimento e a deslocar-se a 13 Kms/segundo. Calculam os peritos que irá chegar a Marte por volta de 30 de Janeiro com uma probabilidade de 1/75 de colidir com Marte e fazendo uma cratera de 1 Km de diâmetro mais ou menos, na superfície marciana. Se não embater em Marte vai passar daqui a alguns anos no nosso Planeta a rasar ( alguns bons milhões de Kms ). Ver link da NEOP nas Ligações Interessantes deste Blog.
Estas notícias são boas para nos lembrarmos de vez em quando como somos muito pequeninos e frágeis. De um momento para outro, tudo o que nós temos como certo pode desaparecer num instante.

Músicas de Natal

Para se dizer que já não escrevo há algum tempo, ponho este artigo sobre músicas. É, hoje coloquei mais músicas no finetune. Se não tiver paciência para ler os artigos, pelos menos, ponha a música e minimaliza a janela. E assim, já pode navegar nos seus sites preferidos mas ouvindo a selecção musical feita por mim. Estudada para abarcar os gostos de todos os animais (você). Ecléctico.
Neste dia de Natal posso dizer que tive um dia perfeito. Daqueles que quando formos para o Extrafísico nunca nos esquecemos.
Dormi até às tantas.
Depois almocei com a minha família intrafísica. Comi e bubi que nem um Abade.
À tarde estive com a companhia de uma consciência intrafísica - reurbanizada no Novo Mundo - de elevada qualidade consciêncial. Conversámos acerca de tudo o que compõe o Universo. O Universo somos nós, e ele está entre nós.
À la noche, fui pôr algumas músicas transcendentais e escrever este post. Realmente há dias perfeitos, como na música de Lou Reed - A Perfect Day.
Por isso meus amigos vos digo - Fodei-vos (como diz uma amiga minha do Norte). Carinhosamente sublilho - Ide-vos Foder.
Hoje houve gente que passou fome, frio e carências várias. Eu choro por elas todos os dias. Mas termos nascido nestes 10% da Humanidade é uma grande sorte.
Volto a repetir hoje, que não houve Ser Humano que tenha vivido este dia na máxima plenitude. E atenção estamos num Planeta Escola-Hospital!
Para contrariar um pouco o espírito excitante da época, não digo como a restante carneirada, mas, digo Mi.
E tendo já pouca paciência para as hipócrisias dos discursos tão cheios de nada que se fazem por esta altura, vos digo fodei-vos - com todo o respeito, é claro - que há muita gente a sofrer neste Mundo Irreal.
Ouçam a música que vos faz bem à alma. Pelo menos isso.

sábado, 15 de dezembro de 2007

Ciganada Empresarial

A questão das vendas é algo complicado para as Organizações, pois, é daí que vem o seu sustento. Para mim é algo muito simples, é senso comum. Vamos lá explicar.
Em todo o mundo as Empresas vivem das suas vendas, umas são mais eficazes do que outras, mas o que importa no final, são os números que advém dessas vendas.
Na gestão dos dias de hoje o que importa é vender, não interessa como, mas o que importa é vender, seja o quê, ou como se vende. O que importa é no final o número de vendas.
Ora bem, os gestores dos dias de hoje não se apercebem da importância de todo o processo. Por exemplo uma má venda implica a secagem do mercado para esse mercado, só que este tipo de análise não fica registada em nenhum suporte contabilístico, ou seja, fica registada uma venda ( mal feita ) e a consequente perca de futuras vendas.
Em tempos trabalhei numa Seguradora e aí ( como em todas as outras ) o que importava eram os números, não se olhava para a análise subjectiva. Aí vi como um vendedor "artista" - aquele que vende muito - pode ser altamente prejudicial para a Empresa. Por cada venda que fazia, criava depois um anti-cliente que iria influenciar mais 4 ou 5 ou 10 ...
A Empresa não detectava que tinha um mau produto à venda, pois alguém vendia, e como o mantinha "forçava" os outros a vende-lo. Estando por esta via a "queimar" o nome da Empresa e a perder clientes futuros. Como conclusão deste episódio, um vendedor que vende muito, pode ser perigoso. Portanto há que analisar o número de vendas e, muito importante, como foram feitas. Estar a dizer isto num país como Portugal é quase pecado.
A venda é fruto do Q.E. ( Quociente Emocional ) do vendedor, ou seja, a capacidade de criar emoções num terceiro. Mas a satisfação do cliente vem no pós-venda, quando, por algum motivo precisa de mais alguma coisa: explicação adicional, manutenção, etc ...
Neste momento quando tudo é satisfeito podemos dizer que temos um vendedor global, que além de ter feito uma venda responsável efectua o respectivo acompanhamento.
Mas a Ciganada Empresarial não olha para isto, o que interessa é vender pois só assim irão ser promovidos na sua estrutura. Ao serem promovidos irão passar esta mentalidade aos seus súbditos e assim este mecanismo continuará em espiral. É o planeta que temos e assim continuará a ser, infelizmente.
As Empresas têm vários produtos para vender: produto A, B, C, D e etc... E deliniam-se objectivos para cada um dos produtos. Os vendedores vão vender de acordo com os seus interesses de maneira a atingirem os objectivos para cada produto afim de ficarem bem na fotografia. Não interessa se o cliente pretende adquirir o produto A ( pois aí o objectivo já está alcançado ) mas o produto B ( que não interessa para nada ) como se vendeu pouco é esse que se vai impingir ao cliente. As Empresas sabem disto, mas, fecham os olhos. Porque se vende e isso é que interessa. Só quando a coisa corre mal é que se vai analisar "tudo".
Isto do Planeta dos Macacos, tem muito que se lhe diga ...

domingo, 2 de dezembro de 2007

Mais outro Jantar Tertúlia

É mais uma vez outro jantar. Este em particular está muito bom. Falou-se de tudo um pouco, consegue-se resumir em pouco tempo todo o caleidoscópio mental dos intervenientes. Para mim ( e esta é a minha opinião, e , se não for a sua, simplesmente - azar ) temos aqui uma reunião de conscin's ( consciências intrafísicas ) a matar o seu tempo com um prazer enorme.

Note caro leitor que reunir todos estes animais à volta de uma mesa, dá muito trabalho.

Não perdendo muito tempo, passemos para o primeiro vídeo, que, tenho pena de não ter apanhado de princípio, porque, a conversa estava muito interessante. Mas mesmo assim fica aqui um cheirinho. Aprendam.

Tenha atenção especial ao "Toladas". Um gadget na mão do menino, e é uma maravilha!

Brinca-se com a Morte ( tem de ser ). É a única certeza que temos. Paremos um bocadinho para meditar, caros senhores. É a verdade, seja em que contexto for.

Continuamos falar de muitos assuntos, como por exemplo: armamento ( às vezes pode ser preciso ), extrafísico, morte, vida, beleza, extra e astrofísico - tudo coisas boas e agradáveis. É melhor visionarmos o segundo vídeo.



Nesta altura não me lembrei dos dots entre as palavras - a garrafa de Jameson é meramente decorativa. Era para se dizer extrafisicodotblogspotdotcom.



Por esta altura recebo directamente de Valongo uma mensagem via SMS de um grande Amigo e Colega - de seu nome Escudeiro. Todo contente o menino. É que o FC Porto ganhou na Luz por 0-1 (como é que foi possível ?). Ri-te, ri-te que o último a rir-se ri-se melhor. Quando o Benfica for ao Dragão e der 3 ou 4 na bilha, aí é que vamos ver !!!



Aqui as conscin's já algo descoincidentes do mundo intrafísico, já começam a falar do blé blé blé - considerado em alguns círculos como ...



Bem, depois de tudo isto os meninos foram certinhos e direitinhos para Caselas. É tudo conscin´s muito bem comportadinhas. Tem que ser.



Haverá mais. Amén.